Dicas para reduzir o estresse

Se no final do dia você está cansado, estressado, exausto (física e mentalmente) e com um humor que não é dos melhores, este post anti-stress é para você. Vamos às dicas:

1- Estabeleça prioridades:

Imagino que tudo possa parecer urgente e "para ontem", mas isso não é verdade, e pensando assim você se arrisca a embarcar em um colapso nervoso e em um ciclo sem fim de estresse... Existem prioridades, existem coisas urgentes, imediatas (que se uma medida não for tomada já, as consequências podem ser graves), existem tarefas prioritárias (um prazo que está vencendo, algo que foi classificado como muito relevante pela equipe) e existem tarefas cotidianas, que devem ser propriamente alocadas no dia-a-dia.

Você deve olhar racionalmente para suas tarefas e decidir o quais são as prioridades e as não prioridades. Se existe alguém pressionando para que uma tarefa não prioritária seja realizada, você deveria calmamente informar o seu prazo à pessoa, ou então comunicar o fato a seu chefe (ou a quem detenha o poder de decisão).

Os outros sempre irão fazer pressão para que tarefas do interesse deles sejam realizadas, mas se você se deixar pressionar por todos, o estresse será certo. 

Seja organizado e seja racional quanto a seus prazos. Isso vai te poupar bastante estresse.

2- Beba água e chás (sem cafeína), esteja hidratado.

Beba água, esteja hidratado, faz bem para a saúde.

Em relação aos chás, crie o hábito de tomar chás calmantes durante o dia (como camomila, menta, erva cidreira, erva doce, maracujá).

Eu particularmente gosto de tomar um chá de menta durante o dia e camomila (ou um copo de leite) antes de dormir. Camomila tem um efeito super calmante em mim. Eu gosto de chás estimulantes (chá preto, chá verde, chá de ceilão), mas como aqui o tema é estresse, vamos focar nos chás calmantes.

Sugiro que experimente qual desses chás é mais saboroso e promove o melhor efeito em você. O "mundo dos chás" é super diversificado, certamente você irá encontrar algum que te agrade. 

3- Procure manter-se tranquilo, com a mente tranquila. Não se deixe irritar por qualquer coisa, tenha auto-controle.

Existem pessoas que com o menor motivo já perdem o controle e se irritam, ficam nervosas, têm reações instintivas. Essa é a consequência de um quadro maior de desequilíbrio, sobre o qual podemos falar mais depois. 

É importante tentar manter a mente tranquila, sem preocupações, sem ideias, julgamentos, dramas ou qualquer sentimento negativo. Se existe alguma preocupação ou pendência, realize a ação necessária (um email, uma visita, um telefonema etc), ou agende a data em que você irá realizar essa ação necessária. Mas não fique pensando no assunto, enchendo sua mente de preocupações, isso não vai ajudar em nada, só vai te enfraquecer, te deixar menos focados em suas atividades do presente.

Tente manter sua mente tranquila e focar nas ações que você terá que fazer. 

Quando for a hora de agir, aja, mas foque no presente, esteja tranquilo e focado na ação do presente.

4- Coma devagar, coma alimentos integrais, leves e saudáveis.

O título diz quase tudo nesse item, e apesar de saber que muitos não vão acreditar que isso tenha a ver com redução de estresse, no meu ponto de vista tem.

Desde o início da adolescência procuro evitar frituras e doces, comer alimentos que contenham fibras, muitos legumes, frutas, carnes e queijos magros, evito excesso de carboidratos, como bastante salada etc. 

Isso me ajudou a me manter magra e também me faz sentir bem, com uma boa digestão e disposição. As poucas vezes que comi de forma diferente (por motivo de viagem, por exemplo) não me senti tão bem.

Acredito que a causa de minha saúde (entre outros aspectos, claro) é uma alimentação bastante saudável. Deem importância para alimentação, não descuidem!

5- Deite-se diariamente por 10 minutos sem pensar em nada, apenas respirando, relaxando e prestando atenção na respiração.

Esse pequeno exercício de relaxamento/meditação é muito útil para mim, recomendo totalmente a vocês. Minha forma de fazer é: primeiro me deito no tapete de yoga com as costas no chão, me estico (alongo pernas e braços) e respiro algumas vezes profundamente, focando na expiração. Em seguida dobro as pernas e fecho os olhos. Fico aí cerca de 10 minutos, evitando pensar. Se algum pensamento vem, eu não me apego a ele, deixo-o passar.

Gosto muito desse pequeno exercício, para mim é um "regenerador", como um breve renascimento, como se você houvesse feito uma visita ao nada (a um lugar sem pensamentos, forma, prazos, prioridades, tarefas etc) e voltado. Recomendo!

Por hoje são essas as dicas, espero que ajudem vocês! Fiquem à vontade para dizer a opinião sobre o que está escrito. Em breve virá a parte 2 do post, com as dias 6-10, aguardem!

Para receber os próximos posts por email, inscreva-se aqui.

Não deixe de se inscrever em meu canal do YouTube. Para ver o vídeo sobre este post, clique aqui: Dicas para reduzir o estresse - Parte 1 de 2.




***

Se você quer ficar sabendo quando os próximos vídeos forem lançados, inscreva-se no meu canal do YouTube. Se você quer receber os próximos posts deste blog por email, inscreva-se aqui.

Na coluna da direta deste blog você encontrará os posts mais populares, assim como o arquivo com todos os posts publicados. Se você sentiu falta de algum tema, escreva-me

Até a próxima!

Luiza S. Rezende
Advogada empresarial especializada em startups


Mulher sem estresse
Foto: stockyimages/Crayonstock