O tempo não passa, nós é que passamos pelo tempo.

Olá querido diário,

Como está você nesse novo ano de 2015? Aliás, será que o tempo passa? Sinto que nós é que passamos pelo tempo. Novo ano que nada, são apenas divisões feitas por seres humanos, para a natureza e para o Universo o tempo não tem tantas divisões, classificações, feriados, férias, licenças etc. O tempo é só o tempo, e passa de maneira uniforme, constante e esplêndida, independente de você estar feliz, triste, ansioso ou esperando a sexta feira para comemorar.

Percebi que é muito bom escrever para você, diário, pois posso ser mais direta, íntima e falar as coisas de um jeito mais simples. Escrever em outros formatos às vezes me priva de minha autenticidade. Mas escrevendo para você o que escrevo fica mais próximo do que penso e sinto, e isso é muito bom (espero que você também goste).

Gosto muito de livros de psicologia, filosofia, física e mesmo ficção que refletem sobre o tempo. É um tema que me instiga, gosto de "pirar o cabeção" pensando no que é o tempo, se é ele ou se sou eu que passa, se em algum lugar/momento do universo (ou dos multiversos - ler últimas teorias de física quântica) a "eu" de quatro anos, ou a eu recém nascida, ainda existe. Penso também se o meu próprio futuro já está acontecendo em algum lugar. Tento fazer túneis do tempo, me comunicar com a eu do passado, com a eu do futuro. Parece estranho, mas faço isso desde pequena. Me lembro de quando eu tinha cinco anos e tentava me comunicar com a "eu mesma" de vinte anos. Acho que funcionou, não sei, acho que alguma mensagem eu consegui passar (e receber)!

Aos 14 anos li O Universo numa Casca de Noz e comecei a pensar em viagens no tempo e em que plano isso aconteceria. Fiquei pensando em quando isso acontecerá de modo oficial no mundo. Muitos dizem que se viagens no tempo existem, já teríamos pessoas do futuro entre nós. Mas não acho que é bem assim, talvez isso tudo aconteça em outro plano, temos que ser humildes o suficiente para perceber que talvez simplesmente ainda não consigamos entender como isso funciona e também não consigamos fazer contato com outras formas de comunicação e percepção.

E os documentários mais recentes sobre física quântica que têm sido divulgados ao público (pelo menos os que assisti) abordam muito esse tema. O tempo é curvo, o tempo é consciência, o tempo não existe, a consciência é um vácuo, tudo é feito de consciência, tudo é feito de tempo. O tempo existe, o tempo não existe.

Acho que pensar sobre isso ajuda a dar mais elasticidade para a mente. Ajuda a sair da gaiolinha do hábito, do dia-a-dia, do "que droga, hoje é segunda feira". Um hábito que comecei quando era adolescente e que continuo praticando é o do "Zoom out": diariamente e a todo momento tentar tirar o foco das coisas cotidianas, dos sentimentos mesquinhos, dos fatos imediatos do dia-a-dia e tentar enxergar o quadro maior, os macro processos que acontecem no mundo, no Universo. Os macro processos que compõem a nossa vida. As diversas ordens e interpretações que compõem o que chamamos de "nossa vida". Acho que isso me ajuda a ter menos ansiedade, a buscar a minha missão na vida, a tentar ver um lado mais amplo e conectado de mim e do mundo. Eu gosto.

Sinto que quanto mais as pessoas tentam controlar seu dia, seus desejos, o que lhes acontece e como a vida delas se passa (ou seja, quanto mais as pessoas são apegadas a modelos fixos que elas querem alcançar), mais infelizes elas são.

Eu acredito, diário, que é melhor me concentrar em processos: cultivar sentimentos positivos, tentar contagiar as pessoas com o que eu tenho de bom, se eu tiver um sentimento ou pensamento negativo, perceber que ele é passageiro e não fazem parte de mim. Não faz o menor sentido cultivar um sentimento negativo em mim, não vou criar nada ou melhorar o mundo em nada. Tento entender qual erro de visão de mundo me fez sentir essa negatividade e tento aprender algo com isso.

A vida é uma grande bênção. O tempo é algo inexplicável que está aqui para nos fazer navegar pelo espaço e pela ideia de estar vivo, de estar consciente. Acho que o tempo nos ajuda a enxergar uma "linha do tempo" e a ver causalidades, passado, presente e futuro. O tempo nos ajuda a não enlouquecer. O tempo nos ajuda a ter esperança, a ver o mundo e os fatos de forma racional. Mas às vezes o tempo nos afasta da substância maior e mais Universal em que todos estamos imersos. Às vezes o tempo nos faz esquecer que a existência (a vida) é um mar (em que estamos todos navegando) em que é necessário aprender a elevar a consciência, ser mais amoroso, se concentrar em tudo o que é infinito e perfeito. A matéria (nosso corpo) é transitória, mas o que habita nosso corpo é infinito.

Vai parecer estranho falar nessa forma, diário, mas acho que deveríamos concentrar nossos dias em aprimorar o que há de infinito dentro de nós. Aprimorar o que não faz parte do tempo. Dedicar a o corpo e a mente ao que há de mais infinito e perfeito em nós.

O tempo não passa, somos nós que passamos pela esplêndida e infinita estrutura do tempo. Durante nossa caminhada pelo túnel do tempo nosso corpo envelhece, mas o que nos faz sentir vivos e presenciar a existência deveria crescer e se elevar a cada dia.

Fiquei abstrata demais agora, não é? Mas não quero concretizar esse pensamento ainda. Vou deixar abstrato mesmo, apesar de sentir que ele floresce a cada dia de uma forma mais prática e concreta em mim.

É tão bom falar sobre o tempo. Se você olhar o relógio, diário, alguns belos minutos se passaram enquanto você lia essa página. Mas fique tranquilo, esse é o tempo da matéria, o tempo do imaterial não existe. O imaterial é infinito. Uma parte de você é infinita.

Até a próxima!

Luiza


***


Se você quer ficar sabendo quando os próximos vídeos forem lançados, inscreva-se no meu canal do YouTube. Se você quer receber os próximos posts deste blog por email, inscreva-se aqui.

Na coluna da direta deste blog você encontrará os posts mais populares, assim como o arquivo com todos os posts publicados. Se você sentiu falta de algum tema, escreva-me

Até a próxima!

Luiza S. Rezende
Advogada empresarial especializada em startups